30
Novembro
2018
Cezar & Paulinho gravam novo DVD em São Paulo
Postado em: Coberturas
30 de Novembro de 2018

Com 40 anos de carreira, 29 CD’s lançados e 4 DVD’s, a dupla Cezar & Paulinho subiu no último dia 26 ao palco da tradicional casa de shows Coração Sertanejo, em São Paulo, para gravar mais um DVD. Entre os convidados especiais estavam os cantores Leonardo, Zé Neto & Cristiano, Eduardo Costa e Zé Felipe.

Pois bem, Cezar & Paulinho gravaram o primeiro disco em 1974, na Gravadora Chororó, e o trabalho foi intitulado “Venha Me Dar Suas Mãos”. Este trabalho teve como destaque a canção “O Calvário”, que abriu as portas para que os jovens irmãos assinassem com a extinta gravadora Chantecler – que à época, era um reduto dos grandes astros da música sertaneja.

E por lá eles lançaram em 1978 o álbum intitulado “Belezas do Sertão”, produzido por Dino Franco. No ano de 1981, gravaram, também na Chantecler, a música “Noite Maravilhosa” (Paraíso), faixa título do terceiro álbum da dupla e o primeiro grande sucesso, que contou com a produção do artista Paraíso.

Ainda na década de 80, Cezar & Paulinho gravaram “Coração Marcado”, e em 1984 lançaram o álbum “A Explosão da Música Sertaneja”, com destaque para a música “Eu e Meu Pai” (até hoje, uma das mais pedidas em shows). Em 1985 gravaram “Asa Delta”, e no ano seguinte, saiu o “Grand Prix do Amor”, que teve muito destaque com a música “O Feijão e a Flor”.

Já em 1989 gravaram mais um sucesso: “Você É Tudo Que Eu Pedi Pra Deus”, de Roberta Miranda. Uma das releituras mais bonitas da carreira da dupla.

Em 1990, a música “O Meu Jeito de Amar” de Fátima Leão e Cezar, estourou em todo Brasil. Em 1991, o décimo álbum da dupla trouxe os sucessos “Morto de Saudade Sua” de Fátima leão e Zezé di Camargo (eles mesmo!), e “Duas Vezes Você” de Cesar Augusto e Cezar. E a faixa “Boboca e Bobão”.

No ano de 1994, eles lançaram “Da Água Pro Vinho”, e em 1995 a canção “Faz De Conta Que Sou Ele” de autoria do Pinóchio. Em 1997 vieram com a música “Mais Você Do Que Eu”, mais uma bela obra do Cezar. Em 1998 o álbum “Você Marcou Pra Mim” apresentou ao público um dos maiores sucessos da dupla, a música “Pé de Bode”, que fala em seu refrão o famoso:“Puta que pariu, Pisa no Freio Zé”… Essa expressão virou um dos mais engraçados bordões da dupla, e muito além disso, é também uma canção popular cantada em todos os lugares do Brasil, e por todas as gerações. Uma marca registrada.

Em 2001 eles gravaram um Projeto especial resgatando clássicos da fase de ouro do gênero, que recebeu o belíssimo nome de “Alma Sertaneja”. E depois vieram os álbuns “Cezar & Paulinho Ao Vivo”, em 2002, e “Dois Amigos, Dois Irmãos” do ano de 2003. E para fechar a sequência: “Ninguém Vive Sem Amor”, em 2004.

Em 2010, a dupla investiu em um belo álbum: o “Estúdio Ao Vivo”, que ganhou destaque com a canção “Vai Que Cola”, outro clássico da dupla, que pela terceira vez consecutiva, seria um novo bordão para a cultura popular. Neste trabalho, Cezar e Paulinho harmonizaram romantismo e músicas bem humoradas, com a aquele jeito carinhoso de fazer graça. Aliás, essa combinação de romance e humor, se tornou um elemento definidor para a carreira da dupla.

Em 2014 houve o lançamento de mais um projeto com CD e DVD intitulado “Alma Sertaneja II”, com participações (ainda mais especiais e aclamadas) de artistas consagrados do Brasil. Este trabalho é a continuação do primeiro projeto criado em 2011.

E é por tudo isso que boa parte das glórias da Música Sertaneja do Brasil passam por essa família. E podemos dizer que Cezar & Paulinho representam, com muita nobreza e dedicação, toda a beleza e a simplicidade da cultura caipira… Uma cultura que se confunde com a própria cultura popular do país.

Close
Facebook
Instagram
Desenvolvido por Commúsica